No Café


O menino triste
me olha
como se eu fosse
quase um santo.

Não me pede nada,
mas me dói tanto:

o  soco da fome
na boca do estômago!

2 comentários:

Verso Aberto disse...


força aí Wilsoon

os poemas
como sempre
são ótimos

abração mano

Verso Aberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.