A mão do Aleijadinho



A pedra é bruta
a mão é forte
mas a mão (de argila)
também é ágil
e sabe a arte
de moldar a pedra.

A mão, sendo pouca,
se instrumenta
a ferro:
     
Mão e formão
se associam
e gestam profetas

Os Profetas oram
um Ser’mão milenar…

Mão e formão
não cessam
não saciam
o Gênio, a gênesis.

Há outras formas latentes
em seu espaço íntimo:

Igrejas, Santos, Anjos
brotam do criador
dilacerado.

A carne é fraca
a pedra é forte
(e a carne
deve-se à terra
como a obra
se deve à mão.)

E essa Mão
não se deforma
não morre essa Mão
essa Mão escorre
pelo formão
nas formas.

Essa mão dura,
gêmea de sua arte,
enquanto durar a pedra.

1 comentários:

Fatima Santos disse...

Fantástico, esse menino poeta nos enche de orgulho!Abraço forte!