Poemofagia





Era um bom poeta,
mas um poeta pobre
(sem sustento
e sem fama).

Por isso,
quando lhe batia
a fome,
de repente,

ele amassava
com (a) pena

e comia, sem cerimônia,
saborosamente,
o seu melhor poema.

1 comentários:

Eliza Gontijo disse...

Wilson gosto muito de poesia!
E seu estilo é bem interessante!
Rápido conto em forma graciosa!
Esse poeta literalmente vive de poemas!