A Fome de Deus





A faca
que sangra

a faca
que descarna...

A faca de Deus
é o tempo,

mas a carne
Deus salga.

Deus come mesmo
ainda fresca, sangrando,
é a alma.

2 comentários:

guido disse...

Poesia que sangra, que vai fundo. Poesia em que se encanta e reflete em cada palavra, cirurgicamente encravada no texto poético. Parabéns

Joaquim Caixeta disse...

Joaquim Caixeta
Descobri teu ninho, te abri, mexendo em espaços intocados. Bom te ver, para, de agora em diante, voltar a ler. Abraços. Se quiser, estou por aí, é só mexer que apareço.